Páscoa amarga: produtos da época com mais de 50% em tributos

324

O “Leão” também se veste de “coelhinho” e não perdoa os contribuintes nem em feriado santo. É isso que aponta uma pesquisa elaborada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), ao informar a carga de tributos entre os produtos mais consumidos na Páscoa.

Com números não distantes dos exorbitantes 50%, a liderança fica para o vinho, cuja tributação chega a 54,73%. O bacalhau importado chega em segundo, com salgados 43,78%.

Os ovos de Páscoa, o principal ícone comercial para o período, é tributado em amargos 38,53%. Já os simples bombons ficam logo atrás: 37,61%.

Da barra de chocolate, 38,60% vão para a os cofres públicos em forma de imposto. Um pouco acima está a Colomba Pascal, com uma fatia de 38,68% do preço sendo entregue ao Fisco.

Vai amargar ainda mais

As alíquotas sobre os chocolates, que já são consideradas altas, sofreram um novo aumento, válido a partir de primeiro de maio deste ano.

Para o presidente do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), João Eloi Olenike, a única preocupação do governo atualmente é reduzir o rombo das contas públicas: “O mercado ainda não absorveu os reajustes tributários recentes, mas certamente estes, em breve, surtirão seus efeitos na mesa do consumidor, que pagarão mais caro por estes itens, pois a maioria dos tributos estão embutidos no preço final dos produtos”.

Como de praxe, João Eloi orienta o consumidor a pesquisar atentamente os preços dos produtos se quiser economizar.

“As famílias brasileiras poderiam consumir mais e melhor na Páscoa se não tivessem altos tributos encarecendo o preço dos produtos”, fecha questão

 

Veja a carga tributária dos principais itens consumidos na Páscoa

PRODUTOS TRIBUTOS 

Almoço em restaurante 32,31%
Bacalhau importado 43,78%
Bombons 37,61%
Cartão de Páscoa 37,48%
Chocolate 38,60%
Coelho de Pelúcia 29,92%
Colomba pascoal Chocolate 38,68%
Hospedagem em hotel 29,56%
Ovo de Páscoa 38,53%
Passagem aérea 22,32%
Peixes 34,48%
Refrigerante (lata) 46,47%
Refrigerante garrafa 44,55%
Vinho 54,73%

 

* É permitida a reprodução parcial ou total deste material, desde que citada a fonte com link.

Comentários

Comentários