Dólar: economistas reduzem projeção para R$ 4,20

644
ads-topo-3

Economistas reduziram a projeção do dólar de R$ 4,25 para R$ 4,20 para o final de 2016, informou o Banco Central, via Boletim Focus, nesta segunda-feira (21). Enquanto isso, a estimativa da taxa Selic se manteve em 14,25, com expectativas para redução apenas em 2017, podendo chegar a 12,50%.

Essas foram as partes razoavelmente boas. Do outro lado, as previsões para o Produto Interno Bruto (PIB) e a inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), pioraram.

O documento traz uma aposta de que o IPCA de alcance 7,46%, 0,03% a mais do que a semana passada, que era de 7,43%. O governo federal tinha estipulado um limite para o IPCA de 6,5%, ou seja, quase 1% de diferença.

Assim como a taxa Selic, o IPCA pode melhorar em 2017, com uma projeção de 6%.

Por fim, os economistas acreditam que o PIB encolha 3,6% em 2016, 0,06% maior que os 3,54% apontados na semana anterior. Para o ano seguinte é esperado um crescimento de 0,44% (sete dias antes era de 0,5%, absorvendo a diferença de 0,06%).

Setor Externo
Outro indicador positivo é a perspectiva do déficit em conta corrente. Os números melhoraram significativamente: de US$ 24,10 bilhões para US$ 21,21 bilhões, com o saldo da balança comercial em US$ 42,40 bilhões.

Para os investimentos estrangeiros diretos, permanecem os US$ 55 bilhões.

* É permitida a reprodução parcial ou total deste material, desde que citada a fonte com link.

Comentários

Comentários