Inflação 2016: projeção do mercado financeiro cai de 7,14% para 7,08%

876

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) sofreu o sexto reajuste seguido, de acordo com o boletim Focus, publicação divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC) pautada pelos principais indicadores econômicos. As instituições financeiras reduziram as projeções de 7,14% para 7,08% em 2016, ainda acima do limite superior da meta estipulada pelo governo federal, que é de 6,5%.

Já para o ano de 2017, a estimativa caiu de 5,95% para 5,93%, a segunda redução consecutiva e se mantendo entre o centro (4,5%) e o limite superior (6%) da meta do governo.

A pesquisa promovida pelo BC também traz a projeção para a inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI). Quando comparada com o último apontamento, sofreu um ajuste de 7,40% para 7,22% este ano.

Para o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), a estimativa reduziu de 7,47% para 7,43% em 2016

E o Índice de Preços ao Consumidor, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe) inverteu as demais tendências e avançou de 7,27% para 7,39%, também para este ano.

Outros indicadores seguem caminho inverso

Já a economia sob a ótica do Produto Interno Bruto (PIB) vai na contramão e o boletim Focus traz informações nada animadoras.

Pela 13ª vez seguida, o mercado financeiro calcula uma queda econômica para este final de ano: de 3,77% para 3,80%, ambos negativos. Para 2017, a projeção de crescimento continua positivo, mas em número menor, retraindo de 0,30% para 0,20%.

Diante desse cenário de retração da economia, as instituições financeiras esperam que o BC reduza a taxa básica de juros (Selic) para este ano, incentivando a movimentação comercial.

A média das expectativas, ao final de 2016, passou de 13,75% para 13,38% ao ano. Atualmente, a Selic está 14,25% ao ano. Para o fim de 2017, a expectativa é que a Selic fique em 12,25% ao ano.

Dólar

A estimativa para a cotação do dólar caiu 5%, de R$ 4,00 para R$ 3,80 no fim de 2016. Para o fim de 2017 foi de R$ 4,10 para R$ 4,00.

* É permitida a reprodução parcial ou total deste material, desde que citada a fonte com link.

Comentários

Comentários