Em maio, conta de luz continua sem custo extra

693
ads-topo-3

O sistema de bandeiras tarifárias que aplica cobranças extras nas contas de luz começou a funcionar em janeiro de 2015 e, desde então, esteve sempre na cor vermelha, indicando alto custo para produção de energia elétrica. Durante esses meses, as principais hidrelétricas tiveram baixo armazenamento de água devido à falta de chuvas, o que elevou a cobrança para R$5,50 para cada 100 quilowatts-horas (kWh). Em março a bandeira mudou para o amarelo, refletindo uma melhora na situação, por conta do aumento das chuvas, abaixando a tarifa para R$1,50.

Fatores como melhora no armazenamento das hidrelétricas, o aumento da energia disponível devido à queda no consumo de eletricidade e nova usinas ao sistema elétrico do Brasil permitiram passar da bandeira amarela para a verde em Abril, de acordo com a Aneel e anunciada pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga. E a bandeira verde será mantida para maio.

Caso o governo precise ligar mais usinas térmicas novamente, a cobrança extra será retomada.

* É permitida a reprodução parcial ou total deste material, desde que citada a fonte com link.

Comentários

Comentários