Selic se mantém em 14,25% em última reunião com Trombini

161

Na última sessão com o Banco Central (BC) sob comando de Alexandre Trombini, o Comitê de Política Monetária (Copom) não mexeu nos juros básicos da economia. Por unanimidade, manteve nesta quarta-feira (8) a taxa Selic em 14,25% ao ano.

A decisão já era esperada e a expectativa é que a taxa permaneça inalterada até o fim do ano.

Em comunicado, o Copom informou que a inflação acumulada em 12 meses não permite cortes na taxa de juros.

“O comitê reconhece os avanços na política de combate à inflação, em especial a contenção dos efeitos de segunda ordem dos ajustes de preços relativos. No entanto, considera que o nível elevado da inflação em 12 meses e as expectativas de inflação distantes dos objetivos do regime de metas não oferecem espaço para a flexibilização da política monetária”, diz o texto.

Essa foi a última reunião do Copom comandada por Alexandre Tombini, que deve assumir o posto de representante do Brasil no Fundo Monetário Internacional (FMI).

A partir do próximo encontro, nos dias 19 e 20 de julho, o Copom será presidido por Ilan Goldfajn, que teve sua indicação para a presidência do Banco Central aprovada na terça-feira (7) pelo Senado.

* É permitida a reprodução parcial ou total deste material, desde que citada a fonte com link.

Comentários

Comentários

ADS-BOTTOM-GESTAO-NFE