Casa Civil diz que FGTS inativo será liberado a partir de março

1077

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo que os recursos de 18,6 milhões de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) até dia 31 de dezembro de 2015 poderão ser sacados a partir de março, em um cronograma ainda a ser divulgado. São 10,1 milhões de trabalhadores aptos a realizar o saque de um montante de R$ 41 bilhões.

De acordo com Padilha, a ordem deve ser com base no mês de aniversário do trabalhador, assim como já ocorre com os beneficiários do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), com prazo de finalizar a retirada até o mês de julho. O presidente Michel Temer teria aprovado o cronograma, disse.

A justificativa do curto período, segundo um outro ministro que não se identificou, é a injeção de recursos ainda surta efeito na retomada da economia ainda neste ano.

São 18,6 milhões de contas inativas há mais de um ano, com saldo total de R$ 41 bilhões, aponta dados oficiais da Caixa. A estimativa do governo é que 70% das pessoas com direito ao saque procurem a Caixa para ter acesso aos saldos das contas.

Os defensores dessa ação se pautam pela informação de que o saldo atual do FGTS é cerca de R$ 380 bilhões, ou seja, um impacto não muito significativo.

testespedpost

* É permitida a reprodução parcial ou total deste material, desde que citada a fonte com link.

Comentários

Comentários